Conectar
DOAÇÃO

Contribua com o acervo do agronautas!

Seu artigo será publicado após ser avaliado pela administração do site.

[Enviar Artigo]

Comparativo teórico de produtividades das aeronaves EMB-202 e EMB-203

Atenção, abrir em uma nova janela. Imprimir

Artigos Técnicos - Geral

 

Comparativo teórico, preliminar, de produtividade das aeronaves EMB-202 e EMB-203

 

Eduardo C. De Araújo1

  1. Introdução

 

O lançamento do Ipanema EMB-203, em abril de 2015, criou a expectativa de que esta nova aeronave aporte um ganho de produtividade (hectares / hora), quando comparada com seus antecessores, os atuais EMB-202 / 202A. Tal expectativa se baseia no aumento da envergadura (de 11,07 m para 13,30 m), o que, segundo o fabricante, proporciona um aumento de até 20% na largura da faixa de deposição, de produtos  líquidos. No caso de produtos sólidos, a perspectiva de maior produtividade decorre da ampliação do volume do tanque de produtos, que aumentou de 950 litros para 1.050 litros, mantido o limite, em peso, de 750 kg. Como tais parâmetros são apenas dois dos dez que influenciam a produtividade, foi conduzido o presente cálculo, simulando uma condição para aplicação de produtos líquidos (20 L / ha) e uma para aplicação de produtos sólidos (70 kg / ha), para determinar o aumento teórico de produtividade, cálculo este válido somente como referência e para essas condições.

EMB-202A                                            EMB-203

                                     

2. Premissas

 

O presente comparativo foi feito baseado nas seguintes premissas:

 

a) Que o aumento da largura da faixa de deposição seja realmente de 20%, na aplicação de produtos LÍQUIDOS,. sendo a largura de faixa no EMB-202 estipulada, conservativamente, em 15 metros;

 

b) que não haja diferença da largura da faixa de deposição, na aplicação de SÓLIDOS (largura esta que não é essencialmente influenciada pela envergadura), estipulada conservativamente em 15 metros para ambos modelos;

 

c) que não haja alteração da velocidade de voo na aplicação, considerada como de 110 Mph em ambos modelos. (Nota: a velocidade de aplicação do EMB-203 não foi oficialmente informada pelo fabricante até a presente data);

 

d) que, na aplicação de produtos sólidos, a densidade aparente do produto seja de 0,7 kg / L, densidade esta típica, aproximada, do produto “Ureia Granulada”.;

 

e) que as condições de pista, lavoura e clima permitam que ambas aeronaves operem com sua carga máxima de 750 kg.

 

 

3.  Material e métodos.

 

Foi utilizada a planilha “Cálculo da produtividade de aeronaves agrícolas” publicada na seção “Aplicativos” do site Agronautas (www.agronautas.com),

 

4. Parâmetros

Os seguintes parâmetros foram usados para entrada de dados na planilha:

 

Os resultados dos cálculos são apresentados a seguir:

   

 

    I- Aplicação de líquidos (20 L / ha):

 

 

 

     II -  Aplicação de sólidos (70 kg / ha):

 

  

 

 

  1. Conclusões

    a) Na aplicação de produtos líquidos, a 20 litros por hectare, considerados os demais parâmetros acima, o aumento de produtividade teórica do EMB-203 sobre o EMB-202 é de 15,9% por hora de voo e de 12,1% por hora de serviço*;

     

    b) na aplicação de produtos sólidos, a 70 kg/ hectare de um produto com densidade aparente = 0,7 e mantidos os demais parâmetros, o aumento de produtividade teórica do EMB-203 sobre o EMB-202 é de 4,32% por hora de voo e de 6,52% por hora de serviço.

     

    c) a maior produtividade teórica do EMB-203, na aplicação de produtos líquidos, se deve, exclusivamente à sua declarada faixa de deposiçao mais larga;

    d) a maior produtividade teórica do EMB-203, na aplicação de produtos sólidos se deve, exclusivamente, ao seu maior volume de        tanque de produtos.

 

* Observações:

 

  • Produtividade (ou rendimento) por hora de voo: é a divisão da área aplicada pelo número de horas – tacômetro a partir de cada decolagem até o pouso. Não considera tempo de carregamento, nem eventuais interrupções do trabalho devidas a outras causas.
  • Produtividade (ou rendimento) por hora de serviço: é a divisão da área aplicada pelo tempo decorrido desde o início do serviço até seu final. Leva em consideração os tempos de abastecimento / carregamento. Não leva em consideração eventuais interrupções do trabalho devidas a outras causas.
  • Os resultados aqui apresentados são decorrentes de cálculos teóricos, podendo ser significativamente diferentes dos resultados obtidos na prática.

 

6. Exemplos da influência da variação da taxa de aplicação:

 

        6.1. Produtos líquidos (5 a 45 litros / hectare):

 

 

 

        6.2. Produtos sólidos – granulados (60 a 100 kg / ha):

 

 

7. Referências:

 

Agronautas. “Cálculo da Produtividade de Aeronaves Agrícolas”. Em www.agronautas.com / aplicativos / html. Consultado em 30/4/2015.

 

Embraer. “Embraer lança novo avião agrícola na Agrishow”. Em http://www.embraer.com.br.

 

Embraer. Ficha Técnica da aeronave Ipanema EMB-202. Em www.embraeragricola.com.br.

 

 

 

1Eng.Agr. Administrador Portal Agronautas. www.agronautas.com


(0 votos, média de 0 em 5)